quinta-feira, 18 de junho de 2009

Em resposta à entrevista do Gilmar publicada na IstoÉ

Caro Gilmar,

caríssimo ..(!) Gilmar,

Organizados, pode até ser, mas remunerados não, imeritíssimo. Somos apenas uns brasileiros dos quais provavelmente você ainda desconhece a existência. Ou então você finge que ainda pode nos ignorar.

Sinto muito, mas existimos, e temos uma coisa que vocês acham que ninguém mais tem, porque vocês vivem no meio que vivem: temos ficha limpa, dignidade, somos honestos com nossas parcerias na vida, e o mais triste para vocês: não toleramos impunidade. A maior instância da Justiça dos brasileiros não é o STF, presidido por vossa majestade, saiba disso. É o brasileiro honesto. Esse sim, reflete a verdadeira luz da razão que Diké [deusa grega da Justiça, na foto] tem no pensamento enquanto seus olhos estão vendados analisando se deve prender ou soltar um bandido, por exemplo.

2429338906_f3c364eef5_m.jpg
É para o honesto que a Justiça mira a sua janela da alma, a razão.

Seus olhos, Gilmar, estão muito abertos, sabemos bem disso. Leia aqui um post do blog do seu opositor "organizado e muito provavelmente remunerado", cortesia do que vem sido publicado em todo canto [menos por certas mídias amigas do Dantas, veja] a respeito dos esqueletos que MUITOS de nós brasileiros "acreditamos" que o Sr. guarda no seu enorme armário.

1226669063898.jpg1228486359716.jpg1223043844070.jpg1220625531557.jpg

Honestidade é qualidade essencial para qualquer pessoa, especialmente obrigatória se ela quiser ser um magistrado. Pois saiba, hoje, se não soube até agora, que é imprescindível para um homem da Justiça ser digno ao ocupar o cargo que ocupa, e acontece que muitas verdades - factuais, busque seu nome na CartaCapital, Conversa Afiada (PHA), Blog do Nassif e outros - nos fazem crer cem por cento que o Sr. tem envolvimento com a corrupção, por exemplo, ao acobertar um bandido como Daniel Dantas, um hediondo ladrão condenado, soltando-o duas vezes em quarenta e oito horas.

Também sabemos que a partir de uma atitude sua foi montado um esquema tenebroso para desqualificar o "lado de cá" da justiça brasileira: a CPI dos Grampos não foi mais do que uma contrapartida da corja, um Pacto Republicano para atacar frontalmente a equipe que conduziu, a muito custo, a Operação Satiagraha, capaz, segundo algumas corujas velhas de Brasília, de "derrubar a República". Toda ela, passado, presente e "futuro" [contratos..., 2010, 2012, 2014...] ...

fujitsu_160gb_300mbs_hard_disk.jpg
HD do Dantas: O que é que tem na caixa preta?

Você fala que a justiça não se decide em boteco, não só tentando ridicularizar a opinião pública como sendo o juiz de palavreado mais chulo e o mais irresponsável que conhecemos presidindo o STF. Por mais que diga esse e outros vômitos silábicos do gênero,nada disso pode diminuir o fato de que você no ano passado soltou um dos maiores bandidos deste país, o banqueiro Daniel Dantas, sujeito que fez e faz horrores por grana, o dinheiro dele corre e corrói a alta cúpula do sistema republicano do Brasil, que é sua obrigação defender dos algozes, nada mais do que seu dever. Por isso te queremos FORA do STF. Simples assim. Mesmo se estivermos miraculosamente errados sobre sua honestidade, te queremos fora por sua incompetência.

Não somos "remunerados" pelo "Saia às ruas", pelo contrário, trabalhamos para sustentar pessoas como você. E nossa "organização" é descentralizada, distribuída caoticamente pela internet e pelo Brasil. Nossa "coordenação" é feita por todos os que realizam pequenas ou grandes atitudes de justiça frente à tanta imoralidade. "Saia às ruas" não é de ninguém especificamente, e sim de todos os brasileiros honestos que querem justiça de fato, vários deles que através de espaços como o twitter [ acompanhee escreva para #saiForaGilmar e @saiaGilmar ], a blogosfera [ visite o blog saiaGilmar ] ou saindo às ruas diretamente [comcartazes, velas, câmeras, tweets], poderão detonar o seu modelo de impunidade e contentamento.

Dia 24.06, próxima QUARTA, em várias cidades do Brasil ao mesmo tempo, a partir das 18h, sairemos às ruas em vigília por uma nova luz no Judiciário dos brasileiros.

Em Brasília teremos um arraial, uma "Vigília Junina" na Praça dos Três Poderes.

13 comentários:

  1. Gostaria de parabenizar a todos pela iniciativa desse movimento... já está mais que na hora do povo brasileiro unir e não aceitar mais essa situação vergonhosa!

    ResponderExcluir
  2. silvia helena calmon18 de junho de 2009 13:31

    BRAVÍSSIMO!

    Solidário abraço a todos,

    Silvia Helena Calmon
    shcalmon@terra.com.br
    www.protogenescontraacorrupcao.ning.com

    ResponderExcluir
  3. JORNALISTA TEM QUE TER DIPLOMA!!!! CHEGA DE MANIPULAÇÃO!!!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelas suas escrituras. Esss Gilmar Mendes deve ser extinto, vencido desmoralizado, mas dentro da lei, coisa que ele não respeita.
    LOgo,logo,o MInistro verá que já está derrotado, só não percebeu ainda.
    Quanto a vocês, continuem na luta.
    Jhonni

    ResponderExcluir
  5. silvia helena calmon19 de junho de 2009 07:13

    Fonte: Monica Bergamo

    " A temperatura voltou a subir, e muito, no STF: O ministro Joaquim Barbosa procurou os colegas Carlos Ayres Britto e Celso de Mello para avisar que se sente "desobrigado" de não mais criticar publicamente o presidente do tribunal, Gilmar Mendes. Barbosa afirmou se sentir atingido pela entrevista em que Mendes afirmou à revista
    "Isto É" que " essa tese de a Justiça "ouvir às ruas" serve para encobrir déficits intelectuais.Eu posso assim justificar-me facilmente, não preciso saber a doutrina jurídica. Posso consultar o taxista."

    ResponderExcluir
  6. O Presidente do Supremo Tribunal Federal vai estar na próxima segunda em um “almoço-debate” com empresários (que tem milhares de processos no STF) organizado por João Doria Jr., líder do fracassado Movimento CANSEI. O objetivo principal do CANSEI era derrubar o Lula com o tema “Cansei da Corrupção”.

    Agora os empresários “cansados da corrupção” vão almoçar e debater com o homem que dá HC para banqueiro corrupto, que persegue juiz honesto que combate a corrupção, que inventa grampo sem áudio para publicar na VEJA, que “está destruindo a imagem da Justiça no Brasil”, que fala com todo mundo como se estivesse falando com seus capangas no Mato Grosso, que ameaça e persegue jornalistas, que confunde jornalista com cozinheiro, que só sai às ruas cercado de 15 seguranças, como aliás deverá estar nesse evento.

    http://www.maxpressnet.com.br/noticia.asp?TIPO=CE&SQINF=381388

    ResponderExcluir
  7. João Doria, como diz Mino Carta, é o iconoclasta-mor. Ele sabe dar uma festa para cachorros, e agora vai se encontrar com o supremo.

    ResponderExcluir
  8. Li de cima a baixo o Manifesto do Movimento e não há nada que desabone a causa de voces. Não fosse a omissão da mídia gilmar mendes já teria caído como foi com Collor, por isso é muito importante toda adesão que o grupo possa receber, não estive na primeira manifestação, mas nessa próxima estarei junto de voces na Av. Paulista. A saída de gilmar mendes do STF é a ponta do nó que será desatado para todas as instituições. A corrupção em todos os âmbitos precisa ser enfrentada por um judiciário digno. SEM JUSTIÇA NÃO HÁ RUMO A TOMAR! Parabéns ao Movimento e vamos à luta!

    é disso que precisamos, se o gilmar tem medo de ir para as ruas, nós vamos.

    ResponderExcluir
  9. Almoço com Gilmar Mendes confirmado no site do João Doria:

    http://www.lideresempresariais.com.br/

    Outra curiosidade: O João Dória fica no mesmo prédio do Daniel Dantas do Opportunity:

    http://www.doriassociados.com.br/home_lide.asp
    http://www.opportunity.com.br/empresa/Fale_Conosco.aspx

    ResponderExcluir
  10. Ótima iniciativa.

    Gostaria de saber como posso ajudar e participar desta ação. Sou estudante de Jornalismo da PUC-PR em Curitiba. Se tiverem contatos aqui, ou se alguém já tenha se manifestado, informem.

    Não só Jornalistas, mas todos os cidadãos brasileiros devem lutar para uma justiça mais ética e moral.

    Fora Mendes do caralho!!

    ResponderExcluir
  11. Fernando, entre em contato com o comitê – saigilmar.an@gmail.com

    ResponderExcluir
  12. Bem, eu não sou do curso de Jornalismo, mas eu tambem sou contra, o estudante passa 4 anos na faculdade e na hora de receber o diploma, vem esse Gilmar Dantas, que não serve para nada no poder judiciario. FORA GILMAR!!!!!

    ResponderExcluir
  13. MARCOS ALBERTO MEDINA FONSECA23 de junho de 2009 17:40

    É pena que não possamos contar para esta luta com um homem chamado "LULA" ou melhor LUIS INACIO LULA DA SILVA, homem que no passado enfrentou a ditadura militar, os orgãos de repressão e foi a luta contra o autoritarismo e o capitalismo selvagem que hoje estão abrigados sob sua faixa de presidente, faixa esta que lhe foi outorgada pelo sofrido povo brasileiro como simbolo de uma esperança e um BRASIL melhor. Que saudades temos daquela cidade de São Bernardo, com o seu campo de futebol lotado de trabalhadores liderados por LULA impondo o seu grito de luta em busca de vitoria. Ficou mais facil esconder-se dentro de um gabinete, e não liderar o povo que o elegeu nesta nova luta contra o autoritarismo imposto por GILMAR MENDES, o HITLER DO JUDICIARIO BRASILEIRO. O POVO BRASILEIRO NÃO CORTAR O CAPIM DANINHO ELE PODE CRESCER MUITO E SUFOCAR TODA A PLANTAÇÃO, CHEGOU A HORA DE FAZERMOS A PODA, VAMOS A LUTA ! O POVO BRASILEIRO UNIDO JAMAIS SERA VENCIDO! SEM MEDO DE SER FELIZ! ATÉ A VITORIA FINAL!

    ResponderExcluir

Manifesto do Movimento Saia às Ruas

Luz em nossa democracia inacabada

Há 30 anos o Brasil iniciou um processo árduo de transição democrática. Combatemos a ditadura militar a custa de sacrifício, sangue e lágrimas. O povo brasileiro, de maneira direta e contundente, disse não à opressão, não à desigualdade radical, não à pobreza. O símbolo de nossa vitória foi a Constituição de 1988, que estabeleceu as bases de um novo País. Um País que valoriza a participação social, que condena a discriminação de gênero, de raça e de classe. Queremos resgatar o espírito das Diretas! Uma democracia viva é aquela com o povo nas ruas!

O Judiciário é alicerce dos poderes de nossa República. O Supremo, como Corte Constitucional, representa isso em seu grau máximo. Entretanto, o que vimos no último ano foi uma “destruição” na imagem e na credibilidade do Judiciário. O presidente Gilmar Mendes conseguiu colocar a Suprema Corte do País contra o sentimento que está nas ruas! Além disso, contraria o pensamento do próprio tribunal que deixa de decidir como um colegiado e causa um prejuízo ao conjunto do Judiciário Brasileiro que passa a ficar desacreditado.

Nos últimos meses, temos sofrido calados ao dar-nos conta de que algumas das nossas conquistas mais nobres estão sendo ameaçadas. Sofremos porque percebemos que a Justiça ainda trata pobres e ricos de maneira desigual. Sofremos porque notamos que os privilégios de classe e o preconceito contra os movimentos sociais persistem na mais alta corte do Brasil. Nós nos sentimos traídos por quem deveria zelar – e não destruir – (por) nossa democracia: o Presidente do Supremo Tribunal Federal!

Ao libertar o banqueiro Daniel Dantas e criminalizar os movimentos populares, o Ministro Gilmar Mendes revela a mesma mentalidade autoritária contra a qual lutamos nos últimos 30 anos. O Brasil já não admite a visão achatada da lei, aplicada acriticamente para oprimir os mais fracos. O Brasil já não atura palavras de ordem judiciais – como “estado de direito”, “devido processo legal” ou “princípio da legalidade” – apresentadas como se fossem mandamentos divinos para calar o povo. Já não há espaço no Brasil para um Judiciário das elites, um Judiciário das desigualdades.

Sabemos que nossa luta não será fácil. No passado recente, lutamos contra a ditadura do Executivo e, a duras penas, vencemos. Lutamos contra a opressão ao Legislativo e pela liberdade da sociedade civil organizada e a nossa força também prevaleceu. Mas não conseguimos por fim ao autoritarismo judicial, hoje encarnado na postura do Ministro Gilmar Mendes. Mantivemos, no centro da democracia brasileira, a mão forte de uma instituição que oprime, que desagrega, que exclui. Chegou a hora de retomar a terceira batalha. O Judiciário ainda não completou sua transição para a democracia e a maior prova disso são as posturas do ministro Gilmar Mendes que ofendem e indignam a vontade da população.

O ministro Gilmar Mendes representa um autoritarismo e uma polêmica partidária-ideológica que não coadunam com a nova luz democrática que as ruas querem para este tribunal. Você se lembra de algum partido político que lançou uma nota em apoio a algum presidente do Supremo em outro momento desse país como fez o DEM? Como esse ministro irá julgar agora os processos contra esse partido? Essa partidarização das questões nas quais o ministro Gilmar Mendes está envolvido mina sua credibilidade como juiz isento e imparcial.Sua saída indicaria renovação e o fim de atitudes coronelistas e suspeitas infindáveis que recaem sobre ele (ver abaixo “SUSPEITAS QUE RECAEM SOBRE GILMAR MENDES”)

Por isso, a voz das ruas está pedindo a saída do presidente do STF Gilmar Mendes. Não admitimos mais a presença de juízes que não tenham imparcialidade, integridade moral, espírito democrático-republicano e reputação ilibada para decidir nesta corte. Uma nova luz, democrática e ética deve surgir no STF!

Nas ruas e nos campos, nas capitais e no interior deste País, milhões de brasileiros escondem uma dor cortante dentro de si. Nossa dor é uma dor moral, que nos corrói a alma e nos aperta o coração. Sofremos por nossa democratização inacabada expressada no presidente do Supremo que, a pretexto de defender direitos individuais, criminaliza movimentos sociais e beneficia banqueiros poderosos. A garantia dos direitos individuais não pode tornar-se desculpa para a impunidade reinante. Já que a soberania emana do povo, perguntem às ruas! Ministro Gilmar Mendes, você nos envergonha como povo! Precisamos de ministros que sejam respeitados pela maioria da população e tenham reputação ilibada. Precisamos de mentes que, além de técnicas, sejam democráticas e éticas.

É por isso que estamos aqui, em uma vigília por um novo amanhecer, para devolver ao Brasil a liberdade que nos tentam roubar. Não haverá uma nova luz sobre o Judiciário, enquanto não terminarmos a luta que o povo brasileiro começou há 30 anos. Chegou a hora de concluir a transição democrática, de sair às ruas e iluminar a nossa história com novo choque de liberdade. O povo já tirou o Collor e tirará Gilmar Mendes!
Saia às ruas Gilmar Mendes e não volte ao STF! Viva o povo brasileiro!

Movimento Saia às Ruas.


Seguidores